Bomba: Empresa PDH Passaporte denuncia comitiva do prefeito em suposta tentativa de fraude no processo seletivo de Canavieiras, Cinco Vereadores pedem investigação urgente das denúncias e Ministério Público convoca reunião de apuração. (Veja os documentos)

A empresa PDH, responsável pela realização do polêmico processo seletivo da educação de Canavieiras, protocolou no Ministério Público um ofício endereçado à Promotora, Dr.ª Aline Koerich Inácio, denunciando uma suposta tentativa de fraude na lista de aprovados do concurso.

A administradora da PDH, Liliani Rocha, relata no documento que no dia 15 de julho de 2021, recebeu em suas dependências, prepostos da prefeitura municipal de Canavieiras e para sua surpresa descobriu que motivo da visita era apresentar uma lista contendo os nomes que deveriam ser aprovados. Segundo a mesma, após negativa da diretoria, a gestão municipal adotou a tática do isolamento e passou a não responder as várias tentativas de comunicação entre as partes para que fosse dado andamento de maneira correta ao processo seletivo.

A funcionária identifica o controlador municipal, Maurício Santos Kruschewsky, como um dos integrantes da comitiva que tinha por intuito de manipular a classificação final do concurso.

A lista apresentada pelos representantes do governo + Humano também foi anexada como prova da ação fraudulenta e embora seja um documento digitado, contém anotações de próprio punho, segundo o ofício, feitas pelos membros da equipe do prefeito o que seria comprovado por exame grafotécnico.

Na terça-feira, 14 de setembro, o Vereador Lescepis Macedo (PTB) já tinha relatado a situação na tribuna da câmara e junto com os colegas: Roni da Pescan (PROS), Isa Ramalho (PP), Cosminho (PP) e Cleonildo Tibúrcio (PROS) protocolou uma convocação aos representantes da PDH para prestar esclarecimento sobre as denúncias no plenário da casa. O pedido foi aprovado por unanimidade.

Posteriormente os mesmos vereadores enviaram uma carta para redação deste site esclarecendo a situação e afirmando que irão pedir providências aos órgãos competentes na apuração das acusações.

A Promotora, Dr.ª Aline, já expediu ofício comunicando aos representantes da PDH a data, 21 de setembro, às 09horas, da audiência para investigação dos fatos.

Compartilhe