Canavieiras: Acusação de perseguição levanta dúvida: Quem manda na cidade? Prefeito ou Secretário? (Ouça os Áudios)

Em um áudio que circula nas redes sociais, uma vendedora se mostra preocupada com a suposta perseguição que vem sofrendo por parte da administração pública municipal de Canavieiras.

Ela conta que mesmo estando rigorosamente em dia com os pagamentos do alvará de funcionamento foi aborda e avisada pela fiscalização municipal que não poderia mais ficar na calçada, ocupada há dois anos pela mesma, e que teria seus itens apreendidos se lá permanecesse.

Visando garantir sua sobrevivência, Dona Osmarina, mudou sua barraca para praça da feira e ligou para o prefeito informando a situação. Segundo a comerciante, o gestor mandou que ela ficasse lá, afirmando que entraria em contato com o Secretário de Administração, Jizriel Francisco de Andrade conhecido popularmente como Pastor Riso, para emitir um novo alvará, pois se tratava de um endereço diferente. Mesmo depois da garantia do chefe do executivo para permanência no local, Pastor Riso enviou a equipe de fiscais para retirada da tenda. Desesperada pois é desse pequeno comércio que tira seu sustento, Dona Osmarina, pediu socorro nas redes sociais para não perder sua fonte de renda.

Em outro momento a vendedora relata que já teve um terreno invadido na cidade e que após procurar o prefeito para comprovar a posse da propriedade foi encaminhada por ele ao senhor Riso para resolução do problema, mas deste último ouviu apenas: “Não é comigo não”.

Áudio de Dona Osmarina clamando ajuda nas redes sociais

O depoimento sofrido de uma senhora e 65 (sessenta e cinco) anos viralizou nos aplicativos de mensagens ganhando a solidariedade da população. Muitos áudios revoltados com essa atitude do poder público se espelharam e rapidamente geraram um clima de comoção na cidade. Outros depoimentos criticando a conduta do Secretário de Administração também surgiram e levantaram o questionamento: QUEM MANDA EM CANAVIEIRAS É O PREFEITO OU O SERCRETÁRIO?

Ouçam os áudios de parentes e populares revoltados com a situação de Dona Osmarina.

Compartilhe