Excomungado? Movimento Católico esclarece os fatos, repudia ofensas e desmente FakeNews do Prefeito de Canavieiras.

A comunidade católica de Canavieiras, perplexa com as ofensas, ataques, calúnias e agressões verbais proferidas pelo Prefeito, Clóvis Almeida (PROS), para com a entidade religiosa e o pároco da cidade, resolveu, através de uma carta, divulgar a verdade dos acontecimentos, ao ponto que aproveita o documento para repudiar o comportamento inadmissível do mandatário da cidade, bem como externar seu apoio e solidariedade ao Padre Vinícius Mascarenhas. Confira:

CARTA ABERTA A POPULAÇÃO CANAVIEIRENSE

Caríssimos (os) irmãos (ãs) em Cristo,

Amados, não se surpreendam com o fogo que surge entre vocês para prová-los como se algo estranho estivesse acontecendo. Mas alegrem-se á medida que participam dos sofrimentos de Cristo, para que também, quando a sua glória for revelada, vocês exultem com grande alegria. Se vocês são insultados por causa do nome de Cristo, felizes são vocês, hoje o Espírito da glória, o Espírito de Deus, repousa sobre vocês. Se algum de vocês sofrem, que não sejam como assassino, ladrão, criminoso, ou alheios. Contudo, se sofrem como cristão, não se envergonhem, mas glorifique a Deus por meio desse nome. 1 Pedro 4:12-16

Nós, Comunidade Católica de Canavieiras abaixo assinados (as), representados (as) pelos Conselhos Pastoral e Missionário da Paróquia de São Boaventura, cujo os representantes esta o subscrevem, nos solidarizamos com nosso Pároco Pe. Vinícius Pinheiro Mascarenhas, por conta dos desrespeitos e afrontas que tem sofrido. Bem como nos repudiamos diante da afronta e ataques de desqualificação que nossa Comunidade Católica recebeu nos últimos dias.

Assim nos dirigimos a todos, para levar a público nossos sentimentos de constrangimento e perplexidade dos atos do gestor municipal de nossa cidade. E para maior clareza de todos, passamos a narrar os fatos como verdadeiramente ocorreu.

A Paróquia de São Boaventura é composta por 27 Comunidades Católicas, 17 da Zona Rural e 10 da Zona Urbana, sendo uma delas a Comunidade de Nossa Senhora de Fátima da Birindiba, comunidade que tem sua missa semanalmente toda quinta-feira às 19h e 30min.

Essa comunidade tem construída sua igreja em uma área de terreno com a seguinte conformação: 23,00 X 30,00 metros frente/fundo, por 50,00 metros de frente a fundo, perfazendo uma área total de 1.325,00 metros quadrados. Adquirida conforme título de domínio n° 5.471/2009 devidamente registrada sob matrícula n° 8036, registro geral livro 2, ficha n° 01.

Diante do exposto acima, e tendo a necessidade de evitar as constantes quebras dos vidros das janelas e das telhas de cerâmicas que cobrem a área, os membros da coordenação da comunidade decidiram em reunião no início de 2021, que era necessário levantar um muro baixo e gradeado na parte de cima para conter os prejuízos e depredações à igreja. Por causa das obras do salão paroquial, o projeto foi adiado para o início do ano de 2022. Um dos responsáveis da comunidade, No dia 23 de janeiro de 2022 (segunda-feira), o Sr. José Crispim Macêdo Rocha, o Crispim, se dirigiu a Prefeitura Municipal de Canavieiras para requerer o alvará de autorização para a construção, o qual foi surpreendido com a cobrança de um débito de IPTU no valor de R$ 2.660,00.

O extrato do débito foi entregue ao Padre Vinícius, que diante de sua formação jurídica, ficou surpreso, pois é sabido que templos de qualquer culto, conforme art. 150, inciso VI, alinha b, da CF, são imunes, ou seja, não podem receber cobranças de impostos, assim, a referida cobrança é totalmente inconstitucional.

Com o objetivo de resolver essa questão o padre Vinícius, de forma amigável, se dirigiu a PMC para esclarecer sobre o débito e confirmar o requerimento do alvará para construção do muro.

Assim, em uma conversa com o Prefeito e o Pastor Jefferson e posteriormente com a presença dos Srs. Paulo Camargo (Secretário de Obras) e Maurício Kruschewsky (Controle Interno), ficou decidido, entre outros assuntos que iriam até a praça da Birindiba, juntamente com a engenheira Sra. Sara, com a finalidade de ajustar os detalhes da construção do referido muro, o que aconteceu na mesma manhã. Ao chegarem na praça, se juntaram a eles, a coordenadora da comunidade Sra. Maria Bete e o Sr. Jailson, inclusive tendo sido solicitado pela engenheira Sra. Sara, o documento da área (título de domínio), que foi entregue a mesma. Após sugestões, ficou acertado, que o muro teria a máxima altura de 0,90cm em alvenaria e que haveria um complemento de mais 1,10m de tela/grade, e que a Sra. Sara iria fazer o croqui. Momento este, em que o padre Vinicius expõe que a área do parque não seja incluída na área da igreja, e fique fora do muro, pois reconhece que as crianças precisam do parquinho, ou seja, o padre autoriza o uso da área pelo município.

Por toda esta narrativa, nós paroquianos, fomos surpreendidos com a inversão da verdade, tomando conhecimento através de mensagens diárias das mentiras e incitações ao vandalismo, nos causando perplexidade por condutas perversas por parte do Prefeito e de membros do seu governo (conforme postagens e vídeos nas redes sociais).

Por todo o exposto, é oportuno destacar que o nosso Padre desde que chegou, reativou todas as comunidades, tanto urbana quanto rural, celebrando missas semanalmente. Destacamos ainda, a sua constante preocupação em agir dentro da lei e com o consentimento do Conselho de Pastoral e em situações específicas dos coordenadores. Por conhecer sua conduta, estamos nos reportando a todos que buscam conhecer os verdadeiros fatos.

CONSELHOS PASTORAL E MISSIONÁRIO

PARÓQUIA DE SÃO BOAVENTURA

Padre Vinícius também aproveitou para divulgar uma foto contendo o verdadeiro projeto do tão falado muro e com isso acabou por desmanchar a FAKENEWS divulgada pelo chefe do executivo onde o mesmo mostrava uma imagem totalmente mentirosa dos planos da igreja para a praça.

A respeito da falsa foto, Almeida fez uso do seu perfil oficial no Facebook para postar e, ao que parece, confundir a cabeça das pessoas, no intuito de jogar a população local contra a autoridade eclesiástica municipal.

A atitude caótica e desnecessária do alcaide pode ser conferida em outra matéria do Canavieiras News. Clique no link, relembre e entenda o caso:

Inimigo da Igreja? Prefeito de Canavieiras chama igreja católica de gananciosa, ofende e ameaça Padre, acusa ex-prefeito já falecido e ataca vereador. (Veja Vídeos e provas)

Compartilhe