Inimigo da Igreja? Prefeito de Canavieiras chama igreja católica de gananciosa, ofende e ameaça Padre, acusa ex-prefeito já falecido e ataca vereador. (Veja Vídeos e provas)

O prefeito de Canavieiras, Clóvis Almeida (PROS), conhecido pelo comportamento agressivo, ofensivo e caricato resolveu mais uma vez criar polêmica ao discursar para populares de uma localidade onde, segundo o próprio, pretende fazer um loteamento, mas de acordo com acusação do doutor, o vereador Lescepis Rocha (PTB) estaria atrapalhando.

Em determinado momento, Almeida, fala da Praça do Bairro da Birindiba, e apesar de reconhecer a propriedade legal da área pela igreja, resolve questionar a legalidade quando diz se tratar de uma doação “totalmente irresponsável” do Finado (Ex Prefeito Almir Melo) e termina concluindo que não há missa, na localidade, com frequência e por isso a Igreja quer o terreno por Ganância. Veja o vídeo:

O Vereador Lescepis ao ser informado da retórica do Bicho Solto (autointitulado) tratou de fazer um vídeo esclarecendo os fatos e desmentindo categoricamente toda falácia do Cacique +humano, além de demonstrar que o nervosismo do Prefeito se deve a outros fatos. Confira o vídeo:

Pelas redes sociais, católicos se revoltaram e criticaram a postura inadequada do chefe do executivo. O padre da cidade, Vinícius Mascarenhas, Publicou em sua conta no Facebook um texto que o gestor da cidade parece ter tomado para si.

Aparentemente ensandecido e beirando o desequilíbrio, o bolo doido, partiu para suas atividades preferidas: ofender, atacar e ameaçar. Em seu perfil do Facebook chamou o padre de vaidoso, ditador, ganancioso e ameaçou recorrer ao Bispo para fazer sua vontade prevalecer acima da lei.

Finalizando com a praça é do povo o mandatário da cidade assina mais uma de suas contradições, pois recentemente liberou uma praça pública para construção de um quiosque particular e ao ser questionado acusou o comerciante de fazer sem autorização, sendo desmentido logo em seguida com publicação de documentos, orientações e plantas do local devidamente autorizada e liberada pela prefeitura. Relembre o caso:

Mentiroso? Documentos desmentem áudio do Prefeito…E agora? Quem está dentro da Lei? (Veja os documentos)

Compartilhe