Livro organizado por historiador canavieirense e seu orientador de mestrado, é lançado em versão impressa pela Editora Cabana, de Belém (PA)

Essa coletânea é resultado do XII Encontro Estadual de História – seção ANPUH (Associação Nacional de História) – Pará, realizado em dezembro de 2020, de forma virtual, visto que, estávamos vivendo um processo pandêmico que nos levou a reconfigurar este evento, que até então ocorria de forma presencial, passando para forma remota, porém, não perdendo a qualidade dos trabalhos que foram apresentados por pesquisadores de várias Universidades de diversos Estados do Brasil e transformados em artigos que fazem parte deste livro.

Os capítulos aqui presentes, foram fruto de uma proposta de Grupo de Trabalho intitulada “Pesquisa em História por meio das fontes Hemerográficas”, coordenado pelos professores historiadores Oslan Costa Ribeiro (PPGH-UFCG) e José Pereira de Sousa Junior (UPE). Fontes hemerográficas são aquelas cujo suporte material se constitui de textos impressos, ou publicados por outros meios (como os virtuais), em forma de periódicos (jornais, revistas, outros) e que são utilizadas como fonte na pesquisa histórica.

No mesmo livro, Oslan Costa Ribeiro, em coautoria, tem dois capítulos sobre a história da imprensa de Canavieiras no início do século XX, que é o foco de sua pesquisa de mestrado, no Programa de Pós-graduação em História, pela Universidade Federal de Campina Grande. O primeiro capítulo, em coautoria com o Dr. José Pereira de Sousa Júnior, seu orientador no mestrado, tem por título: “Festejos religiosos, cívicos e carnavalescos noticiados pelo jornal ‘Monitor do Sul’ na cidade de Canavieiras – Bahia (1903-1913) ”, trazem algumas reflexões sobre festejos religiosos, festas cívicas e carnavalescas na cidade, em notas de notícias no jornal ‘Monitor do Sul’ entre os anos de 1903 a 1913, no qual buscou-se traçar um panorama das principais festividades locais, numa cidade que estava em busca de se adequar ao modernismo urbano que já estava ocorrendo em diversas cidades brasileiras, a exemplo do Rio de Janeiro, capital federal à época.

Oslan Costa Ribeiro

O segundo capítulo, em coautoria com Paulo Afonso Tavares (Mestre em Ciências da Religião pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás) e com a Dra. Janete Ruiz de Macêdo (Professora Titular Plena da Universidade Estadual de Santa Cruz), tem por título: “Jornal “A Reforma”: Imprensa Oficial do Governo Municipal Canavieirense (1913-1917) ”, nos apresenta considerações relevantes sobre notícias do jornal ‘A Reforma’, que foi um veículo de comunicação do governo do município de Canavieiras, com sede na dita cidade, de alguns números encontrados entre os anos de 1913-1917. São notícias que também frisam os festejos religiosos, cívicos, e movimentos dos padres da Freguesia de São Boaventura do Poxim em prol da continuidade das obras de construção da nova igreja matriz, iniciado em 1912, como um dos importantes fatores da reforma urbanística que a municipalidade tentava realizar no período em questão. O livro foi lançado pela Editora Cabana, de Belém, Pará, e quem tiver interesse em adquirir um exemplar, favor entrar em contato com o autor, pelo e-mail: [email protected].

Compartilhe