PRIVATIZAÇÃO? PT e base aliada aprova marco regulatório do saneamento básico na Assembleia Legislativa

Na prática, para Sandro Régis (União Brasil), líder da oposição na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), o texto abre brecha para permitir a privatização da empresa.

O deputado estadual Sandro Régis (União Brasil), líder da oposição na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), ironizou nesta terça-feira (29) a aprovação do projeto que adequa a Embasa ao novo marco regulatório do saneamento básico. Na prática, o texto permite a privatização da empresa que gere os serviços de água e esgoto na Bahia.

“Eu vivi para ver a base do PT aprovar a privatização da Embasa. Fizeram aqui um discurso muito bonito para dizer que não é privatização, mas a verdade é que eles aprovaram a possibilidade de privatização da companhia. Só estão com vergonha de dizer, porque isso vai de encontro ao próprio discurso deles”, disse o deputado.

Para Régis, a proposta careceu de maior discussão, como a realização de audiências públicas e amplo debate com a sociedade. “Não somos contra a privatização da Embasa, importante frisar, mas esse é um assunto que precisa ser amplamente debatido. Agora, o PT, que sempre disse ser contra a privatização, agora foi lá e aprovou. É muita incoerência”, afirmou.

Compartilhe