Retaliação? Prefeito exonera irmã de vereador que questionou pagamento de máquina que vive quebrada

O Prefeito de Canavieiras, Clóvis Almeida (PROS), exonerou a diretora da APAE, Rosângela Santos de Souza, Irmã do Vereador Roni da Pescan (PROS), após o mesmo usar a tribuna da câmara para questionar as horas trabalhadas e o valores recebidos pela locação de uma máquina, PATROL, que só vive quebrada e presta serviço ao município.

No mesmo discurso, Roni, lembrou que a empresa, proprietária da máquina, também loca ao município duas motos por valores altíssimos.

Vale ressaltar que Rosângela já era diretora da Escola antes mesmo de seu irmão ser vereador e que ela não era indicação do edil, porém, ao que parece, foi vítima de uma retaliação política do chefe do executivo, pelo simples fato de ser irmã do vereador.

A atitude, supostamente perseguidora, não é novidade, visto que a atual vereadora, Isa Ramalho (PP), também já foi vítima de ação semelhante do Líder +Humano quando dirigiu a mesma APAE no primeiro mandato do bolo doido.

Decreto de exoneração da irmã de Roni da Pescan (PROS)

Nos bastidores da política, fontes afirmam, que o gestor teria tentado, através de emissores, convencer o vereador a mudar seu discurso e comportamento na câmara, mas teve suas propostas prontamente recusadas e rechaçadas pelo legislador que reafirmou seu compromisso com os anseios do povo e deixou claro que seu mandato não pertencia a prefeito.

Roni da Pescan, até o momento, vem se destacando em seu mandato pela conduta de suas ações e por manter uma postura independente, buscando exercer seu papel de fiscalizador das atividades do executivo. Parece que isso incomodou o mandatário da cidade.

Compartilhe