Secretário de Cultura de Canavieiras é acusado de perseguição.

Secretário impõe condições para ajudar associação de ceramistas do município por não concordar com uma das possíveis associadas.

Um áudio vazado nas redes sociais expõe uma suposta perseguição política do Secretário de Cultura do município contra uma artesã da cidade.
Atribuído a um comerciante, conhecido como Jorge do Tempero, o áudio detalha que o Secretário de Cultura (José Amorim) determinou como condição para apoiar a fundação de uma associação a retirada de dona Idália, artesã a mais de 25 anos na cidade, do quadro de associados. No áudio que seria de Jorge ele diz:

“Dona Ana Falcão bom dia, olha só, a gente está precisando marcar uma reunião pra domingo, com urgência, porque o Secretário
Amorim não aceitou a presença de Idália na associação, então a gente precisa passar isso para o grupo, e vê o que vai ser fechado, ele disse que consegue o que a gente quiser, vai correr atrás do espaço, pode ser aquele ou ser outro certo? Mas, se Idália estiver fora da associação, tá bom? Então a gente precisa formar uma reunião para domingo, para gente decidir com o grupo, e outra ele quer o nome das pessoas, dos associados, dos membros, fui entregar a carta a ele, ele me devolveu, mandou entregar a carta completa com os nomes dos associados, tá bom? Vê aí o que senhora me diz aí e me responde por favor.”

Após a conversa se espalhar nas redes sociais houve manifestações de revolta de populares.

O site Canavieiras News foi procurado pela população indignada com a situação e logo foi averiguar os fatos. A reportagem descobriu que o provável motivo dessa retaliação inescrupulosa seria uma ação judicial movida pela artesã Idália Rosa dos Santos e mais 28 (vinte e oito) artesões contra supostas irregularidades do Secretário na escolha e pagamentos do auxílio da Lei Aldir Blanc( LEI QUE DETERMINA PAGAMENTO EMERGENCIAL DE AUXÍLIO FINANCEIRO AOS TRABALHADORES DO SETOR CULTURAL).

A artesã supostamente encabeçou uma ação contra o município e a secretaria de cultura na justiça, por causa do dinheiro da cultura, Lei Aldir Blanc, que foi um fiasco em Canavieiras. De aproximadamente 300 nativos, somente 5% receberam o auxílio cultural. A secretária de cultura recebeu do governo federal quase 250 mil reais para dividir com os artistas, atingidos pela pandemia.

O governo Federal liberou durante a pandemia cerca de 3 bilhões de reais para todos os municípios com intuito de socorrer o setor cultural fortemente afetado pela crise causada pela pandemia do Novo Coronavirus. Na cidade de Canavieiras, a Secretaria de Cultura vem enfrentando e recebendo várias críticas dos membros da área pela maneira como conduziu a liberação desse recurso, tendo ficado de fora inúmeros cidadãos que sobrevivem de atividades culturais. Em tempos de tanta propaganda se falando de Ser Humano, tais acontecimentos são lamentáveis e inadmissíveis. Que as medidas sejam tomadas e a justiça seja feita urgentemente.

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.